IESCAMP

CPA - COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

A FACULDADE IESCAMP, comprometida com o processo avaliativo institucional, instituiu a CPA - Comissão Própria de Avaliação - CPA. Esta Comissão é interna e autônoma, composta por representantes do corpo docente (professores), corpo discente (estudantes), corpo técnico-administrativo (funcionários) e também com a representação da comunidade externa.

O objetivo da CPA é promover a melhoria da qualidade da educação superior por meio do processo de Avaliação Institucional como instrumento norteador das ações e transformações necessárias ao pleno desenvolvimento da Instituição. A CPA em uma instituição é obrigatória, em cumprimento à Lei 10.861, de 14 de abril de 2004 do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES).

 
 
- Avaliar o desempenho institucional, tendo em vista a qualificação do processo educativo, utilizando os resultados para melhoria efetiva das ações desenvolvidas.

- Elaborar uma metodologia de avaliação que garanta a participação dos segmentos constituintes da comunidade institucional.Consolidar o processo de avaliação como prática permanente na Instituição.

- Validar os achados da pesquisa, oportunizando aos distintos segmentos a reflexão sobre os resultados obtidos para definir mudanças, de modo a ampliar a qualificação dos processos desenvolvidos.

- Realizar, periodicamente, reuniões com os representantes dos segmentos docente, discente, administrativo e da mantenedora, organizando o desenvolvimento das etapas do processo de avaliação.

- Participar e conduzir as Etapas de desenvolvimento dos processos avaliativos, a saber:

1. Etapa de preparação dos dados: Constituição da CPA, definição das condições materiais para a realização dos trabalhos: espaço físico, equipamento, docentes e outros. A sensibilização interna na instituição. Participação nos seminários internos com a comunidade acadêmica.

2. Etapa de desenvolvimento e metodologia: Reuniões e debates de sensibilização das partes envolvidas no processo, sistematização das idéias. Definição de grupo de trabalho. Construção dos instrumentos para coleta de dados, questionários, entrevistas, outros.Definição da metodologia de análise e interpretação dos dados.

3. Etapa de Consolidação: Elaboração de relatórios com todos os representantes dos segmentos da comunidade acadêmica, da sociedade civil organizada, comunidade, entorno; Divulgação do relatório final com a apresentação, discussão e publicação dos resultados através de reuniões, palestras, documentos informativos, seminários e outros.Balanço crítico: análise critica das estratégias utilizadas, reflexão e planejamento de ações futuras.

1 - A missão e o plano de desenvolvimento institucional (PDI);

2 - A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo ao desenvolvimento do ensino, à produção acadêmica e às atividades de extensão;

3 - A responsabilidade social da instituição, no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;

4 - Comunicação com a sociedade;

5 - As políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;

6 - Organização e gestão da instituição, ou seja, o funcionamento e a representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade acadêmica nos processos decisórios;

7 - Infraestrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;

8 - Planejamento e avaliação, especialmente dos processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional;

9 - Políticas de atendimento aos estudantes;

10 - Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.